A Vida Nunca Deixa De Nos Supreender…

Aprendi com a vida que perdi muito tempo, demasiado tempo, em busca do que nunca poderia ser encontrado. E aprendi também que encontrei quando menos esperava o que nunca pensei poder ser encontrado.

Aprendi que a vida nos oferece o que ela nos quer oferecer, e que o máximo que podemos é estar disponíveis para receber o que ela nos quer oferecer – o que acaba por ser uma descoberta e uma enorme alegria.

Aprendi que a vida é bela precisamente porque não a dominamos, e porque nos surpreende quando entende surpreender-nos. Aprendi que a vida se torna detestável e insuportável quando tentamos manipulá-la de acordo com os nossos desejos.

Aprendi que, para ser feliz na vida, é preciso deixá-la ser livre como os pássaros e como o vento, cantando aos nossos ouvidos. Aprendi que ela, a vida, é como uma rainha a quem devemos tentar sempre agradar, para recebermos dela algumas alegrias e alguns momentos de felicidade.

Aprendi, enfim, que sem ela não somos nada, porque ela habita em cada célula do nosso corpo e em toda a extensão da nossa alma – isso nos deve fazer felizes, porque significa que nascemos para sermos livres como os pássaros e como o vento. Andemos, pois, de mãos dadas com ela, com a vida, que nunca deixa de nos surpreender – quando quer e como quer.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

cookie

Usamos cookies para proporcionar-lhe uma experiência melhor e mais personalizada.