II – Narrativa Poética – EÇA DE QUEIROZ

Na segunda metade de um século inovador, um país mantinha-se pobre, atrasado, fechado ao mundo, apesar de ter tido um passado glorioso. Foi então que, nesse país, nasceu aquele que veio a ser um grande escritor, renovador da língua e genial pintor – com traços realistas – dos seus defeitos e das suas fraquezas. Graças a ele, o país pôde ver-se retratado, e pode conhecer-se melhor, aproximando-se, até um certo ponto, do mundo «civi1izado››. Mas, compreendeu o escritor ao longo de uma vida muito viajada, e depois de estar a viver no centro da «civilização››, que afinal há outros valores para além do progresso, das máquinas, e da ciência – há o mundo do Espírito, que estava bem vivo nas suas raízes. Dirigindo para lá o olhar, já no inverno da vida, comoveu-se à ideia de que afinal o seu país tinha uma História e uma cultura muito antigas, a que na juventude não dera o devido valor.
Ed 2ª
09/21
Cp Dura
71 pgs
ISBN: 978-989-53284-2-0

9,00

cookie

Usamos cookies para proporcionar-lhe uma experiência melhor e mais personalizada.