XXVI – Narrativa Poética – ANTERO DE QUENTAL

Numa ilha muito verde situada a meio do Atlântico, com nome de santo, nasceu um poeta-filósofo, que, talvez por influência do lugar onde pela primeira vez viu a luz do dia, tinha uma profunda inclinação para o misticismo e para o culto do Belo. Apóstolo da Revolução, da Moral, de um mundo mais justo e fraterno, viveu dividido entre a contemplação e a ação, escrevendo poesia, ensaios filosóficos, opúsculos, artigos de jornal, ao mesmo tempo que agitou as ideias do seu país com uma intensa atividade política e cívica. Possuidor de uma cultura vastíssima, quis passar pela experiência de tipógrafo, depois de se licenciar em Direito viajou pelo velho e pelo novo mundo, entrou para o coração da elite intelectual do seu país, de que se tornou líder, sem nunca se desvincular das ideias socialistas e das preocupações sociais. Nobre, foi-o até ao fim, nobre sobretudo do coração, onde reside a verdadeira nobreza…
Ed 1ª
03/21
Cp Dura
76 pgs
ISBN: 978-989-53032-6-7

9,00

cookie

Usamos cookies para proporcionar-lhe uma experiência melhor e mais personalizada.