XXX – Narrativa Poética – JORGE AMADO

O filho de um fazendeiro, que desbravava terras férteis de cacau, tinha tido uma infância em que vira sempre a morte muito perto de si; e compreendera, desde muito cedo, que ela andava associada ao amor. Dificilmente alguém poderia ter tido, ainda tão jovem, uma experiência tão rica e tão marcante, observando o sofrimento humano, as gritantes diferenças sociais, a violência, a presença constante de doenças e de inclemências da natureza, mas também a alegria e a festa do povo. Na escola, com a ajuda de um professor que nunca mais esqueceria, descobriu que queria ser escritor, para poder contar, com a voz do povo, histórias de que ouvira falar, passadas tão perto de si. Ele próprio fazia parte delas. E foi assim que, depois de fazer estudos superiores, e ao mesmo tempo que se punha ao lado dos mais desfavorecidos, chegando a deputado, escreveu obras-primas que atraíram muitos milhares de leitores em todo o mundo. Os heróis dos seus romances eram gente do povo, homens e mulheres que não aceitavam ser dominados pelas convenções da sociedade, rebeldes que só conheciam a linguagem da liberdade. Como temas dos seus livros estavam a disputa sangrenta de terras, a fundação de cidades, a miscigenação, a cultura popular, a hipocrisia social face à autenticidade do povo, a sensualidade, estando tudo envolvido por uma prosa poética a que muitas vezes não faltava romantismo e humor. Tanto sucesso teve, este cidadão do mundo que conheceu tantos países e cidades, e que conviveu de perto com tantas figuras importantes da cultura e da política mundiais, que, quando morreu, deixou um legado de histórias que para sempre ficarão na memória de quem o leu, ou de quem viu na televisão, no cinema ou no teatro, as adaptações dos seus romances.
Ed 1ª
03/22
Cp Dura
233 pgs
ISBN: 978-989-53483-2-9

9,00

cookie

Usamos cookies para proporcionar-lhe uma experiência melhor e mais personalizada.